O projeto Digistart procura soluções para jovens empreendedores

http://informacao.canalsuperior.pt/faz-te-a-vida/19626

By Angélica Prieto, Canal Superior

Grupo de investigadores da Universidade Nova de Lisboa juntou-se à Beta-i para ajudar jovens empreendedores da área digital a dar os primeiros passos. O projeto Digistart tem previstos cursos online, workshops, sessões de treino e programas de aceleração.

Muitos são os desafios para dar corpo a uma startup. O projeto Digistart pretende facilitar este processo ao criar um «ecossistema de suporte» que sirva de apoio, sobretudo, para jovens empreendedores da área digital.

«Estes empreendedores requerem inspiração, educação e mentorship, mas acima de tudo, requerem uma forma que os atrai para sonhar e tentar converter as suas ideias em grandes negócios», explica Ricardo Marvão, cofundador da Beta-i, uma das entidades dinamizadoras do projeto Digistart, ao Canal Superior.

Para isso, a equipa do Digistart está a desenvolver «modelos, técnicas, serviços e plataformas que apoiem empreendedores digitais». O projeto é da responsabilidade do centro de investigação do Departamento de Engenharia Mecânica e Industrial da Universidade Nova de Lisboa, pelo Clusterland Sweden e pela F6S, a maior comunidade online de startups a nível europeu.

Entre as iniciativas estão o lançamento de cursos online, eventos, workshops, sessões de treino e programas de aceleração. O responsável dá ainda como exemplo a plataforma Startup Forum, para «os estudantes que queiram prosseguir com as suas ideias e que precisem de apoio», e a «Digistart Open Application», um serviço implementado na plataforma F6S.

Esta última «une vários programas que trabalham com ideias num estado bastante inicial e que as maturam e preparam para um programa de aceleração, e permite que os jovens empreendedores se candidatem a todos de uma só vez», reforça o cofundador da Beta-i.

É ainda objetivo do projeto desenvolver modelos de negócio de suporte aos jovens empreendedores. «A UNIDEMI compreendeu as várias barreiras que ainda existem, principalmente para os estudantes universitários, que constituem um grande conjunto de empreendedores potenciais, para aceitarem o desafio que é formarem uma startup digital», afirma Ricardo Marvão.

O projeto Digistart, que arrancou em janeiro, conta com um investimento comunitário de 584 milhões de euros durante dois anos e meio.

Back To List



This project has received funding from the European Union’s Horizon 2020 research and innovation programme under Grant Agreement No 644847